banner
IMG_0930

Tanque alemão ou foguete italiano? Comparamos a BMW R 1200GS com a Ducati Multistrada 1200

Verdadeiros sonhos em duas rodas, assim podemos chamar a BMW R 1200 GS e Ducati Multistrada 1200. Essas rivais europeias contam com o que há de melhor em tecnologia e glamour quando o assunto é moto. A fama mundial das suas fabricantes tornam o embate ainda mais empolgante, por isso colocamos as duas feras frente a frente em um comparativo completo.

IMG_0977

Já no primeiro contato com as feras percebemos que elas possuem apenas a cilindrada como algo em comum, de resto são muito diferentes. A BMW ostenta o porte e as características de uma legítima Big trail, com roda dianteira de 19″ e posição de pilotagem apta para o uso estradeiro com possibilidades Off-Road. A Ducati por sua vez é quase uma esportiva, com dimensões mais compactas, posição de pilotagem agressiva, rodas e pneus esportivos que convidam para uma tocada apimentada com muita velocidade e adrenalina.

IMG_0969

A grande GS conta com um design inconfundível, futurista, parece uma mistura de moto com nave espacial, alguns não gostam, mas temos que admitir que identidade e personalidade não faltam a esta máquina. O requinte tradicional da marca bávara está presente, com um acabamento impecável, soldas perfeitas, materiais nobres, sem muita margem para críticas.

IMG_0981

Na Multistrada não é diferente, aliás, chega a ser até um pouco mais bem acabada que a já excelente BMW. Os encaixes perfeitos, a qualidade da pintura e dos matérias empregados na construção mostram o grande cuidado da marca de Borgo Panigale com os mínimos detalhes das suas obras primas de duas rodas. A carinha de “Angry Bird” continua lá, com o característico bico e os belos faróis de Led.

IMG_0968

Os propulsores nos revelam as aptidões das duas, enquanto a R 1200 GS é praticamente um tanque, estável, bruta, com conforto e qualidades suficientes para dar uma volta ao mundo, a Multistrada é uma moto mais divertida e temperamental, capaz de acelerar e contornar curvas como uma esportiva.

IMG_0966

Quando apertamos o botão de partida mais diferenças aparecem. Na BMW o consagrado motor boxer de dois cilindros paralelos, refrigerado a líquido e alimentado por injeção eletrônica acorda vibrante e com um som que transmite muita força bruta. Ele consegue gerar 125 cv de potência, mas é o grande torque de 12,7 kgf.m a 6.500 rpm que torna a tocada desta gigante uma delícia.

IMG_0950

Já o bicilíndrico em “L” que equipa a Multistrada é um tanto mais nervoso, herdado da esportiva 1198 rende 150 cv a 9.250 rpm e 12,7 kgf.m de torque a 7.500 rpm. Ele gira mais alto que o grande boxer da BMW e parece nos dizer ao pé do ouvido: “gosto de correr!”

IMG_1007

Não são motos ideias para rodar no ambiente urbano, mas nesse quesito a Ducati é um pouco melhor. Com dimensões mais reduzidas que a monstruosa BMW, ela é mais fácil de pilotar e consegue passar nos corredores com menos dificuldade. Ambas possuem posições de pilotagem muito confortáveis e agradáveis, com bancos largos e espaçosos e guidões elevados. Por ter roda dianteira menor, a Multistrada também é mais ágil, algo muito útil no caos das cidades.

IMG_0994

Na estrada a BMW dá o troco. Com uma estabilidade em linha reta impressionante ela não se abala com rajadas de vento ou deslocamentos de ar provocados por veículos maiores. Sua proteção aerodinâmica é superior e o grande motor boxer está sempre “cheio” para as retomadas e ultrapassagens.

IMG_0983

A Ducati é muito divertida, levanta a frente com facilidade, tem potência de sobra para as grandes retas e ultrapassagens e contorna as curvas com a competência de uma esportiva, porém está um degrau abaixo da R 1200 GS no quesito conforto e proteção aerodinâmica. Eu diria que para viagens curtas escolheria a Ducati pela diversão, para viagens longas ficaria com a BMW, pelo conforto adicional, confiabilidade e robustez.

IMG_0943

Em relação à ciclística não há muito o que criticar. As suspensões das duas são excelentes, com a da Multistrada um pouco mais firme e a da BMW mais macia. Os freios são sensacionais, com muita potência e precisão. No geral a Ducati é mais grudada no chão e passa mais segurança nas inclinações, mas a BMW não fica muito atrás.

IMG_0998

Como motos top de linha que são, ambas contam com diversos mimos eletrônicos, como controle de tração, modos de pilotagem e freios ABS, muito bem vindos aliás, pois controlar essas feras sem a ajuda dos computadores seria uma missão arriscada. Os painéis são um show à parte, com todas as informações possíveis disponíveis. O da Multistrada é mais bonito e com leitura mais fácil por ser totalmente digital, enquanto o da BMW, apesar de completo, é um pouco mais difícil de entender.

IMG_0995

Enfim, são duas motos espetaculares, cada uma com suas peculiaridades, qualidades e defeitos (quase nenhum). Para quem tem uma conta bancária recheada, resta optar pelo estilo que o agrada mais e ser muito feliz em duas rodas.

IMG_1017

 

Tags Related
You may also like
Comments

Comments are closed.