banner

MotoGP: Lorenzo vence e sagra-se o grande campeão de 2015

Neste domingo (8), a mais esperada corrida de motovelocidade dos últimos anos foi realizada em Valência. A grande final da MotoGP, a mais disputada temporada dos últimos anos, sem dúvida nenhuma. Jorge Lorenzo chegou na final com 7 pontos de diferença para o líder Valentino Rossi e saiu campeão. Veja como foi.

Lorenzo largou na pole e saiba que tinha que vencer ou vencer para não correr o risco de perder o sonhado título para Rossi, que largou em 26º, pela punição que recebeu na Malásia. Nossa previsão se confirmou, e Rossi conseguiu escalar as posições até a quarta, com pilotos deixando facilmente ele passar e outros dando alguma dor de cabeça.

Como também era previsto, quando atingiu a quarta posição, a diferença de tempo para o terceiro era enorme, 11s5, e mesmo com pista livre, Rossi não conseguiu reduzir a diferença – talvez sabendo que até ali era o máximo que conseguiria – e a diferença subiu ainda mais, finalizando a prova com 19s789 de atraso para Lorenzo e perdendo o campeonato por 5 pontos de diferença. Com o resultado Lorenzo colocou 12 pontos de vantagem sobre Rossi, finalizando com 330 pontos, contra 325 de Rossi.

motociclismo_campeoes_2015_620x467

Rossi tinha que torcer para algo acontecer entre os três primeiros pilotos: Lorenzo, Marc Márquez e Dani Pedrosa. Em quarto, Rossi tinha que torcer para Lorenzo ficar em terceiro, algo bem difícil, pois fez uma corrida impecável, com impressionante ritmo de prova, e conseguiu defender a liderança contra os ataques de Márquez, que nas últimas cinco voltas, estava mais rápido que Lorenzo.

Mesmo com Márquez passando Lorenzo, ele ainda seria campeão, pois ficaria empatado em pontos com Rossi, e venceria pelo critério de desempate, que é o número de vitórias, 6 de Lorenzo contra 4 de Rossi antes do sétimo merecido triunfo de Lorenzo, pois fez uma corrida impecável, motivado pela possibilidade de ser campeão, com Márquez e Pedrosa completando o pódio 100% espanhol.

Rossi fez o que pode, finalizou a prova em quarto e ficou, assim como em 2014, com o vice-campeonato. O incidente em Sepang lhe custou caro demais, perdendo o sonhado décimo título mundial. O contrato de Rossi com a Yamaha só acaba no final de 2016, que pode ser o último “tiro” do maior campeão mundial de motovelocidade em atividade, quando estará com 37 anos. Com o novo regulamento técnico que será iniciado em 2016, visando maior equilíbrio entre equipes, tudo pode acontecer.

Fonte: motociclismo

Tags Related
You may also like
Comments