banner
IMG_4426B

Até 110 km/h? Proposta que obriga limitador de velocidade nas motos é aprovada pela CCJ do Senado

IMG_4426B

Velocidade de motos é limitada a 110km/h pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, que aprovou na semana passada um projeto para instalação de limitador de velocidade em motocicletas e motonetas, independente da cilindrada.

O projeto visa diminuir o número de acidentes fatais com motos, visto que o Brasil é o segundo no ranking mundial na taxa de fatalidade em acidentes de trânsito com motocicletas. Mas há senadores, como Pedro Taques (PDT-MS) que é contra o projeto e acredita que não será efetivo na redução de acidentes e mortes.

Segundo divulgado pela Agência Senado, o texto aprovado é substitutivo ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 96/2007, que tramitava em conjunto com os PLSs 97 e 645/2007. Todos de autoria do senador licenciado e atual ministro da Pesca, Marcelo Crivella, e fruto da unificação do relatório de Eduardo Lopes (PRB-RJ) com o voto em separado de Antonio Carlos Rodrigues (PR-SP).

O PLS 96/2007 prevê a obrigatoriedade da utilização de colete inflável de proteção, rejeitada por ser muito onerosa ao motociclista, apesar de inicialmente acatada pelo relator. Para Antonio Carlos Rodrigues, é inviável obrigar motociclistas a comprarem um item que não é fabricado no Brasil e que custa cerca de R$ 1.300. O PLS 97/2007 determina a limitação da velocidade, e o PLS 645/2007, também rejeitado, prevê a alteração da concentração de álcool no sangue admitida para o condutor do veículo automotor.

Por ser um substitutivo, o projeto precisa passar por um turno suplementar de votação, o que significa que está aberto para emendas até a próxima reunião. Se até lá não forem apresentadas novas sugestões ou não houver recurso para análise em Plenário, a proposta seguirá para a Câmara dos Deputados.

 

Fonte: bestriders.com.br

Tags Related
You may also like
Comments
  • comment avatar Lucas 7 de fevereiro de 2014

    Olha, eu acho que eles estão tentando tampar o sol com a peneira, eles tem que conscientizar os motociclistas com campanhas, mesmo porque se o condutor bater sua moto a 110/km e morte fatal, um exemplo é uma rapaz que bateu a sua moto aqui perto de minha casa a 80/km e morreu na hora, será que eles não deviam repensar esse conceito.